John Wick 3 - Parabellum

John Wick 3 - Parabellum

O lendário John Wick luta para sair de Nova York quando um contrato de 14 milhões de dólares faz dele o alvo dos maiores assassinos do mundo.

Dados técnicos

Título original: John Wick: Chapter 3 - Parabellum

Elenco

Opinião

Chegamos no terceiro filme sobre John Wick, onde ele não tem um segundo de descanso por ter violado uma regra da Alta Cúpula.

No primeiro (John Wick - De Volta Ao Jogo), fizeram a besteira de matar o seu cachorro e roubar o seu carro. No segundo (John Wick: Um Novo Dia Para Matar), ele recupera o carro e teve que voltar a matar por causa de uma promissória.

O filme começa muito bem e quando digo isso, seria papo de 20 minutos de muitas mortes. Que te mantém atendo aos detalhes, graças ao grande empenho de Keanu Reeves, que deve ter treinado muito nas coregrafias de luta. Sendo visível o sincronismo e a alta performance com mortes de formas diferentes e que não fica sendo algo repetitivo e cansativo.

O que não posso dizer no meio do filme, na sequência de mortes que John Wick tem ao lado de Sofia (Halle Berry) e seus cachorros. Foi muito interessante, mas se prolongou por muito tempo, fazendo se ter mais atenção no ritmo das performances. Com isso, ficou evidente que se tinha uma coreografia ali. O toque com os cachorros trouxe uma coisa nova, mas como já mencionei, ficou muito prolongado.

E acredito que essa personagem Sofia, aparecer do nada e sumir da mesma forma, fez com que a sequência de mortes ficasse como uma parte flutuante no filme. A atuação de Hale Berry vem com um tom dramático, mas por estar solto na história, ficou vazia.

Foi muito interessante ver o Mark Dacascos de volta as telonas. Quem lembra dele em Only the Strong “Esporte Sangrento” e a série The Crow “O Corvo” ? Gostei muito dessa participação.

Teve muitas mortes nesse filme, coregrafia para dar e ver, ação pura. Com o final e com a confirmação do estúdio, já vamos nos preparando para o John Wick 4 que está previsto para 21 de maio de 2021.

O ponto preocupante do filme esteja na quantidade de mortes, que chega a ponto que você fica analisando muito as coregrafias, mas é o ponto forte de John Wick.

Talvez eu não tenha gostado muito da forma do término, na luta com 2 assassinos antes da luta principal com Mark Dacascos e na sua queda do prédio no fim do filme. Pois acabou levando para um caminho que não importe o que aconteça, ele não vai morrer.

Sendo que pra mim, ele tem uma habilidade incrível como assasino e não sai ileso, como um “Duro de matar, moderno”. E não que ele seja um “Highlander - O Guerreiro Imortal”.

Muitos tiros e muito entretenimento de ação. Que venha o 4.

Ao fechar este aviso ou continuar navegando no site Nerd Calistênico, você aceita o uso de cookies.

Este site usa cookies para assegurar a melhor experiência para os nossos usuários. Consulte nossa política de privacidade.

Uma nova versão está disponível. Clique aqui para atualizar.