Mogli - O Menino Lobo

Mogli - O Menino Lobo

O jovem Mogli (Neel Sethi), garoto de origem indiana que foi criado por lobos em plena selva, contando apenas com a companhia de um urso e uma pantera negra. Baseado na série literária de Rudyard Kipling.

Com Neel Sethi, Bill Murray, Idris Elba, Scarlett Johansson, Christopher Walken, Lupita Nyong’o, Giancarlo Esposito, Emjay Anthony, Ritesh Rajan e mais.

Título original: The Jungle Book

  • Data de lançamento: 14 de abril de 2016 (Brasil)
  • Direção: Jon Favreau
  • Roteiro: Justin Marks - Livro: Rudyard Kipling
  • Gênero: Aventura e Fantasia
  • País: EUA
  • Duração: 106 min
  • Classificação: livre
  • Orçamento: $175 milhões

Personagens em destaque: Mogli Neel Sethi, Baloo Bill Murray, Shere Khan Idris Elba e Kaa Scarlett Johansson.

No filme, você vê apenas 2 pessoas: Mogli e seu pai. Como a presença do pai é bem rápida, se considera que o filme tinha apenas 1 ator. Se Neel Sethi, sonhou em ter um filme só para ele, isso que é conquista.

Não tenho muito o que falar sobre o filme, mas não quer dizer que o filme não é bom. Pelo contrário, mesmo com tanto CGI, quase nos levando a crer que é praticamente uma animação, o longa faz bonito.

Pode parecer que sou contra o CGI, mas da mesma forma que nos traz coisas que eram impossíveis em uma época passada, algumas coisas perdem o sentido na questão de criatividade. Posso citar o caso do filme A Fantástica Fábrica de Chocolate de 1971 contra a de 2005. Nesse caso, gosto mais do resultado sem a computação gráfica, principalmente na parte dos Oompa Loompas. Também posso colocar o caso do filme Jurassic World, onde foi possível explorar mais os Pterodáctilos.

Minha opinião é que mesmo que temos evoluído na tecnologia, não é preciso matar a arte antiga.

O longa manda muito bem no roteiro, um bom filme para assistir, principalmente se for com uma criança. A qualidade do CGI é impressionante e os ambientes muito bem trabalhados. Um orçamento bem alto que valeu a pena. Só notei pequenos detalhes na parte da chuva, com relação aos pêlos dos lobos, que ficou estranho, mas fora isso, mandaram muito bem na computação gráfica.

Um detalhe que chamou bastante a atenção foi a trilha sonora, que em muitos momentos, foi um complemento de grande valia.

Conclusão

Um excelente filme para a criançada e para adultos também. Não faz feio na produção, direção e roteiro. Não consigo me lembrar de um ponto negativo, tirando o excesso de CGI, mas esse é só um ponto de vista.

Ao fechar este aviso ou continuar navegando no site Nerd Calistênico, você aceita o uso de cookies.

Este site usa cookies para assegurar a melhor experiência para os nossos usuários. Consulte nossa política de privacidade.

Uma nova versão está disponível. Clique aqui para atualizar.