O Dono do Jogo

O Dono do Jogo

A guerra nem sempre é travada nos campos de batalha. Bobby Fischer (Tobey Maguire), jovem prodígio no xadrez, desafia Boris Spassky (Liev Schreiber), no Campeonato Mundial de 1972, em plena Guerra Fria. Na época, os soviéticos eram considerados os reis do xadrez. EUA e URSS se enfrentam no tabuleiro em Reykjavík, capital da Islândia, e apenas um enxadrista sairá vencedor.

Com Tobey Maguire, Liev Schreiber, Michael Stuhlbarg, Peter Sarsgaard, Lily Rabe, Robin Weigert, Sophie Nélisse, Evelyne Brochu e mais.

Título original: Pawn Sacrifice

  • Data de lançamento: 28 de abril de 2016 (Brasil)
  • Direção: Edward Zwick
  • Roteiro: Steven Knight
  • Gênero: Biografia e Drama
  • País: EUA
  • Duração: 115 min
  • Classificação: 12 Anos
  • Orçamento: $19 milhões

Personagens em destaque: Bobby Fisher Tobey Maguire, Boris Spassky Liev Schreiber, Michael Stuhlbarg Paul Marshall e Peter Sarsgaard Father Bill Lombardy.

Um filme bem trabalhado em com muitos detalhes e preocupações, em relação a época e ao protagonista. Por gostar muito de xadrez, o filme já começa inspirador.

O longa mostra a obsessão de Fisher, desde a infância, em se tornar o número 1 no xadrez e o seu desequilíbrio mental que o prejudicou muito. Além de ser um longa biográfico, o mesmo funciona com uma dramatização para o publico, nos fazendo procurar sobre o assunto, após o filme.

Particularmente, não tenho tantas estratégias, ao jogar xadrez. E ver um pouco da mente de quem avalia incontáveis possibilidades, faz a mente ficar a mil.

Os coadjuvantes, ajudam bastante na construção do personagem principal e destacam as emoções. Maguire, consegue refletir a instabilidade e intelecto do caráter do personagem em vários momentos. O seu olhar consegue transmitir a credibilidade da projeção da falta de uma alma, deixando a veracidade da distância do personagem, ao que se considera .

O diretor centraliza vários momentos em torno do inferno que é na cabeça de Fisher. O desfecho é realizado com uma narrativa que proporciona uma reflexão sobre alcançar uma obsessão e o vazio que é atingido, quando não há mais motivação.

Conclusão

Um bom longa para conhecer a história de Bobby Fisher e refletir. Mostra uma boa atuação de Maguire, criando um ambiente bem dramático.

Ao fechar este aviso ou continuar navegando no site Nerd Calistênico, você aceita o uso de cookies.

Este site usa cookies para assegurar a melhor experiência para os nossos usuários. Consulte nossa política de privacidade.

Uma nova versão está disponível. Clique aqui para atualizar.