Vai que cola 2 - O começo

Vai que cola 2 - O começo

Uma feijoada no Morro do Cerol põe juntos pela primeira vez os personagens que conquistaram o público na TV e no cinema. Neste novo longa da franquia, que nasceu do sucesso da série no Multishow e ganhou as telas dos cinemas, está a turma do Méier para contar como tudo começou.

Dados técnicos

Título original: Vai que cola 2 - O começo

Elenco

Opinião

Vai que cola está sendo transmitido no multishow desde 2013, e o primeiro filme foi lançado em 2015. Agora em 2019, temos o segundo filme que conta a história do período que antecede todo o enredo que acompanhamos na sitcom.

Essa introdução serviu para mostrar que com essas informações, apostar no roteiro seria inocência demais. Afinal, após 6 anos e inumeros episódios da sitcom, falar sobre o começo é algo que já se encontra totalmente fora do contexto, para ser engraçado. O time (tempo) da comédia, foi perdido.

Mesmo tendo uma história que pode não ser um atrativo para os espectadores, pelo motivo que citei acima, agrada de imediato pela qualidade de direção de fotografia. A combinação da fotografia, figurinho, cenário e qualidade de câmera, fazem o longa deixar a falta de surpresas no roteiro em segundo plano.

Uma sitcom pode cair na grande armadilha de ficar cansativa, principalmente se os personagens não tem uma evolução em sua construção. Vai que cola se encaixa no perfil que cai nessa armadilha. Para quem nunca viu, pode achar muito interessante. Quem já acompanha há anos ou acompanhou por um tempo, terá poucos momentos para gerar uma gargalhada. Ao assistir o longa, só teve um momento em que foi muito engraçado e deixando claro que o intuito era só contar como foi o ínicio.

A sensação qque deixa, é que tinha que ser feito esse filme para fechar as pontas soltas na sitcom. Infelizmente, não se concentrou em reanimar o público que não vê algo novo em um longo período.

Como já citei, a qualidade visual, impressiona bastante. Se a série fosse para esse formato de qualidade visual, tirando a questão de público e cenário que gira, teríamos algum diferencial.

Apoiaria em 100%, que o filme provocasse essa mudança no formato atual da sitcom. Indo para o estilo WIfe and kids (Eu, a patroa e as crianças), somando a qualidade visual e focando mais na evolução dos personagens.

Com isso, trazendo a sitcom para um caminho que pode se tornar mais duradouro, em relação ao apego dos espectadores pelos personagens. Caso contrário, temos o retorno do Zorra Total.

Ao fechar este aviso ou continuar navegando no site Nerd Calistênico, você aceita o uso de cookies.

Este site usa cookies para assegurar a melhor experiência para os nossos usuários. Consulte nossa política de privacidade.

Uma nova versão está disponível. Clique aqui para atualizar.