O Professor Aloprado (1963)

O Professor Aloprado (1963)

O Professor Julius Kelp é um professor universitário nerd, trapalhão, tímido, introvertido e sem vida social. Frequentemente ele é ameaçado de demissão da universidade, por contínuamente destruir o laboratório com suas experiências. Depois de ser humilhado por alguns alunos, o professor resolve testar em si mesmo uma fórmula que o transformará por completo. A experiência é aparentemente um sucesso e a universidade vê surgir uma nova pessoa: elegante, charmosa, inteligente, bem falante, com dons de cantor e pianista. É o misterioso Buddy Love, a versão transformada e secreta do professor Kelp.

Com Jerry Lewis, Stella Stevens, Del Moore, Kathleen Freeman, Howard Morris, Elvia Allman, Julie Parrish, Milton Frome, Buddy Lester e mais.

Título original: The Nutty Professor (1963)

  • Data de lançamento: 25 de dezembro de 1963
  • Direção: Jerry Lewis
  • Roteiro: Jerry Lewis e Bill Richmond
  • Gênero: Comédia
  • País: EUA
  • Duração: 107 min
  • Classificação: Livre
  • Orçamento: $-

Personagens em destaque: Professor Julius F. Kelp/Buddy Love/Baby Kelp Jerry Lewis e Ms. Stella Purdy Stella Stevens.

Muitos vão se lembrar da refilmagem desse filme, feito em 1996, com Eddie Murphy. Por já fazer 20 anos após o seu lançamento, também pode entrar na categoria Nostalgia. Mas vamos falar sobre a versão original de 1963.

Esse clássico tem em peso a mão de Jerry Lewis, como: protagonista, produtor, roteirista e diretor. O longa se trata de uma paródia da clássica história O Médico e o Monstro, de Robert Louis Stevenson.

É interessante saber que Lewis, produziu a refilmagem de 1996. E o filme original de 1963, teve uma sequência em desenho animado em 2008. O mesmo seria intitulado como The Nutty Professor 2: Facing the Fear, mas acabou tendo o mesmo nome do filme original e contém ligações com o mesmo.

Sobre o longa é importante notar, que é uma época bem diferente, até na questão do tempo de comédia e recursos. Com as locações bem trabalhadas e nos trazendo o ambiente da época, vemos a diferença de idade se comparado com as universidades do dias de hoje. No filme, temos os alunos da universidade com uma média de 24 anos. Nos dias de hoje, essa média cai para 18 anos. Fora essa diferença para os tempos atuais, temos o figurino, sendo mais recatado, se tratando da época.

Esses e outros fatores, podem ajudar ou atrapalhar na opinião sobre o filme. Mas com respeito ao longa, não vamos entrar no mérito de problemas, cultura, falta de diversidade e o que estiver relacionado com o pensamento da época. Vamos falar do clássico que podemos assistir e ver o talento de Jerry Lewis.

É muito bom, relembrar um tempo da comédia mais paciente e ingênua. Onde temos muito a ver na expressão corporal e até mesmo nas pausas, onde apenas temos o silêncio. Conseguimos ter uma boa visão de criatividade, misturando um roteiro simples, sabendo lidar com pequenos ingredientes que dão um belo resultado final. E lembrando que se trata de uma paródia, que traz algo a mais, na história e nos seus momentos musicais.

Conclusão

Vamos voltar a 53 anos atrás, e mesmo que não sejam disparadas grandes gargalhadas, por se tratar de uma outra época. É sempre bom ver os talentos que passaram e estão até hoje nos cinemas ou sendo referências.

Ao fechar este aviso ou continuar navegando no site Nerd Calistênico, você aceita o uso de cookies.

Este site usa cookies para assegurar a melhor experiência para os nossos usuários. Consulte nossa política de privacidade.

Uma nova versão está disponível. Clique aqui para atualizar.